domingo, 17 de agosto de 2014

Simulado 01 de História- 2014-Segundo Reinado -Café 3º F



EEM.Mons.José Carneiro da Cunha
Nome___________________Nº__Série 3º Turma F
Simulado 01 de História- 2014-Segundo Reinado -Café

1-sobre a expansão do café no século XIX, podemos afirmar que:
A) surgiu juntamente com o desenvolvimento da cana-de-açúcar;
B) tornou-se o principal produto agrícola brasileiro durante o Segundo Reinado; 
 C) Fez com que o Brasil se tornasse o terceiro maior produtor mundial do produto;
D) encontrou seu maior desenvolvimento no nordeste brasileiro;
E) surgiu juntamente com o ciclo da mineração.

2-(FUVEST-SP) No século XIX, a imigração europeia para o Brasil consolidou:
A) o poder dos coronéis no Vale do Paraíba;
B) a pecuária na região Centro-Oeste;
C) a industrialização no eixo Rio - São Paulo;
D) a produção de cana-de-açúcar no norte do Paraná;
E) a lavoura cafeeira no Oeste Paulista.

3-O transporte ferroviário no Brasil, da segunda metade do século XIX ao início deste, mereceu prioritariamente o interesse estatal e particular. As condições históricas relacionadas com ampliação da rede em ritmo crescente foram:
A) a expansão da cafeicultura, principalmente em São Paulo, e o escoamento da produção para o exterior.
B) reservas de minérios de ferro, do quadrilátero ferrífero, pouco acessíveis e demasiado distantes dos centros urbanos mais expressivos.
C) politicas de industrialização de reflorestamentos
D) capitais externos em busca de lucros para industria automotiva e para as empresas distribuidoras de petroleo.
E) devastação de pinhais para extração de madeira para a produção de papel.

4-Sobre a economia cafeeira no Brasil, podemos afirmar que:
A) foi o produto responsável pela ocupação do interior do Brasil
B) fez com que o Brasil se tornasse o segundo maior produtor mundial no século XIX
C) tornou-se o principal produto de exportação durante o segundo imperio
D) utilizou a mão de obra indígena inicialmente
E) difundiu-se pelo oeste de Santa Catarina

5-O Vale do Paraíba do Sul, no período de 1830-50, foi o centro da economia brasileira, sendo considerada a capital do café o município de;
A) Angra dos Reis
B) Parati
C) Magé 
DVassouras
E) Marica

6-Os turistas que atualmente atravessam as matas da Tijuca para nadar nas águas da Barra ignoram que ali, nas montanhas que rodeiam o Rio de Janeiro, houve grandes cafezais há mais de um século, pelos flancos da serra, as plantações continuaram, rumo ao Estado de São Paulo.

Assinale a opção que apresenta as características da economia cafeeirano século XIX.
A) a economia cafeeira não provocou impactos ambientais, o que possibilitou a preservação da Mata Atlântica.
B) o elevado custo da produção cafeeira tornou a atividade dependente dos investimentos de empresários estrangeiros.
C) a economia cafeeira utilizou predominantemente a mão-de-obra indígena devido devido as leis que impediam o tráfico negreiro.
D) a agricultura cafeeira, em sua expansão pelo Vale do Paraíba usou técnicas agrícolas que preservaram a qualidade dos solos.
 
E) as exportações de café foram responsáveis pelo ingresso de divisas na economia brasileira

7-Na década de 1850, o Brasil conheceu um importante processo de modernização econômica. A figura de destaque neste processo foi:
A) Visconde de Mauá
B) José do Patrocínio 
C)Duque de Caxias 
D) Conde João Tiago Petrochelle
E) Silva Ferraz

8-Na segunda metade do século XIX, período denominado como era Mauá, o Brasil passou por sua primeira tentativa de desenvolvimento autônomo, que resultou, contudo, em fracasso.
 
Dentre os fatores responsáveis pelo insucesso de nossa industrialização podemos citar:
A) a política interna do império, que consumiu em guerras os recursos para a industrialização.
B) a elevação da taxa alfandegária e a inflação crescente.
C) a instabilidade política e as constante intervenções do governo na economia.
D) a concorrência inglesa, falta de mercado interno e oposição dos cafeicultores.
 E) abolição do tráfico que reduziu a mão-de-obra e a falta de matéria prima.

9-A era Mauá foi marcada pelo desenvolvimento principalmente na Capital Federal(Rio de Janeiro), podemos listar varias realizações no Rio de Janeiro, tais como:
 
A) criação da usina siderúrgica nacional em Volta Redonda e Vale do Rio Doce
B) sistema de coleta de lixo e fundação da academia de Marinha
 C) iluminação a gás e instalação do estaleiro Mauá;
D) fabricação do primeiro carro no Brasil e estrada de ferro
E) estrada de ferro e criação da usina siderurgica nacional em Volta Redonda

10-A extinção do tráfico de escravos, em 1850, teve como efeito o (a):
A) pagamento de nossa divida externa
 B) liberação de capitais para industria
C) expansão da pecuária na região central
D) progressiva redução da economia cafeeira

11-O governo do império efetuou a abolição por etapas porque temia a (o):

A) Oposição Militar B) Excesso de imigrantes
C) Crise econômica da lavoura
D) Reação dos mercadores de escravos
E) Falta de meios para indenizar os senhores de escravos
 
12-Sobre a guerra do Paraguai (1864-1870) é correto afirmar que:
A) teve inicio quando Solano Lopes invadiu o Chile
B) assim se denomina porque ocorreu totalmente em território paraguaio
C) o Brasil formou a Triplice Aliança ao lado do Uruguai e Argentina;
D) provocou uma guerra com a Argentina pela posse do Mato Grosso
E) o Paraguai embora tendo perdido a guerra saiu fortalecido politicamente

13-(EsPECEx) A participação do Exército Brasileiro, com respaldo em seu prestígio, foi fundamental para a queda do império e, consequentemente, para a proclamação da República.
O fato que mais contribuiu para o aumento do prestígio militar, no final do século XIX, foi a:

A) Intervenção contra Aguirre 
B) Guerra da Tríplice Aliança
C) Questão Christie
D) Intervenção contra Rosas e Oribe
E) Questão dos escravos

14-Antes de se tornar um importante produto para a economia mundial, o café enfrentou problemas de ordem cultural. Portanto, em relação a este aspecto, é correto dizer que:
A) Inicialmente, o café era visto como um estimulante pecaminoso pela população europeia. O fato de essa bebida ter sido originada no continente africano contribuiu para a permanência desse paradigma até meados do século XVI.
B) O café não era bem aceito pela sociedade europeia pelo alto custo de seu consumo e pela falta de mão de obra na plantação dos cafezais no continente africano.
C) Uma das hipóteses levantadas foi de que o café era visto como uma bebida ingerida somente pelos deuses gregos e que um ser humano comum não poderia consumi-lo.
D) O preconceito contra a região em que o café foi originado contribuiu para que os europeus não ingerissem essa bebida. Porém, o principal bloqueio em relação a essa bebida no mercado europeu foi a resistência da mão de obra escrava para trabalhar nos cafezais na Europa.

15-Em relação à chegada do café no Brasil é correto dizer que:

 
A) O café chegou somente no século XIX no Brasil e teve bastante dificuldade de ganhar o gosto popular. No século posterior, o café tornou-se um produto importante para a economia, mas não representou grandes lucros para o Estado brasileiro.
B) O café chegou ao Brasil no século XVIII, quando a esposa do governador da Guiana Francesa presentou o Sargento paraense Francisco de Mello Palheta com uma muda de café, que posteriormente foi ganhando o gosto da população brasileira.
C)A plantação cafeeira no Brasil somente cresceu após a criação do Convênio de Taubaté no século XVIII, que priorizou investimentos públicos nos cafezais para alavancar a venda do produto no mercado nacional.
D)A chegada do café no Brasil trouxe poucas mudanças para a economia nacional, uma vez que a produção cafeeira foi produzida visando ao mercado interno que era mais rentável do que o comércio no mercado internacional.
16-(VUNESP) O transporte ferroviário no Brasil, da segunda metade do século XIX ao início do século XX, mereceu prioritariamente o interesse estatal e particular. As condições históricas relacionadas com a ampliação da rede em ritmo crescente foram:
 
A) expansão da cafeicultura, principalmente em São Paulo, e o escoamento da produção para o exterior.
B) reservas de minério de ferro, do Quadrilátero Ferrífero, pouco acessíveis e demasiado distantes dos centros urbanos mais expressivos.
C) políticas de industrialização e de reflorestamento.
D) capitais externos em busca de lucros para a indústria automotiva e para as empresas distribuidoras de petróleo.
E) devastações de pinhais para a extração de madeira e para a produção de papel.


17-(UEL) Em relação às consequências da Guerra do Paraguai, pode-se afirmar que:
A) o declínio da Monarquia foi concomitante à guerra e as críticas atingiram seu ponto vital:a escravidão. For através dessa b recha que os ideais republicanos propagaram.
B) o território foi devastado e a população gravemente afetada pelas mortes, o que retardou o desenvolvimento econômico do país.
C) a abertura do mercado externo paraguaio, resultante da derrota na guerra, trouxe grandes benefícios à expansão da economia cafeeira no país.
D) ao favorecer o desenvolvimento do setor naval, contribuiu para a reorganização da marinha que, após a guerra, colocou-se contra a Monarquia.
E) a participação das camadas mais pobres da população na guerra respondeu pela sua integração nas decisões políticas após a proclamação da República.
18-(UDESC) A guerra do Paraguai ocorreu entre 1865 e 1870. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que não corresponde à história desse conflito:
 
A)-O recrutamento de soldados brasileiros para a guerra ocorreu de forma desorganizada, já que o Império não tinha um exército consolidado.
B)- O idioma dominante entre os paraguaios era o guarani e, apesar da tentativa de obrigar a população a adotar a língua castelhana, o idioma nativo resiste até os dias atuais.
C)-Durante o conflito, epidemias como o cólera e a varíola foram responsáveis por dizimar tanto parte da população civil quanto soldados. 
D)-A Guerra do Paraguai foi o primeiro conflito que a República brasileira teve que enfrentar logo depois de sua constituição.
E)-A Guerra do Paraguai foi, na verdade, resultado do processo de construção dos Estados Nacionais do Rio do Prata e, ao mesmo tempo, marco de sua consolidação.

19-(UERJ) As motivações que originaram a Lei de Terras, de 1850, ainda hoje são causas de conflitos em relação à propriedade rural no Brasil.
Dentre as questões levantadas nos artigos transcritos, aquelas que caracterizam a atual estrutura fundiária no Brasil são:

A -mercantilização da terra e expulsão de posseiros pobres;
B - exclusão de grileiros e internacionalização da propriedade;
C - obrigatoriedade de registro oficial e predomínio de terras devolutas;
D - instituição de gratuidade nas fronteiras e obrigatoriedade de produção.


20-(MACKENZIE/SP) Sobre a Questão Militar podemos dizer que:
A)-o Exército era mantido numa posição de segundo plano na vida política brasileira;
B)- a Guerra do Paraguai exigiu uma força militar profissionalizante que, em parte, contrastava com a formação bacharelesca dos políticos;
C)- existiam no Exército um “espírito de corporação” e a influência positiva;
D)- alguns oficiais envolviam-se na política, o que desgastava o espírito hierárquico;
E)- estão certas todas as anteriores.

21-(UFLA/MG) As primeiras e decisivas mudanças na economia brasileira ocorreram no Oeste Paulista, onde se introduziam a mão-de-obra livre, a mecanização no beneficiamento e a divisão do trabalho em diferentes graus de especialização. Essas transformações ocorreram em consequência da:
 
A )- mineração do ouro e diamantes;
B )- monocultura do algodão;
C )- expansão da lavoura canavieira;
D )- industrialização urbana;
E )- expansão da cafeicultura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário